#politicocnm

Dúvidas na navegação

Notícias

Senado aprova medida que torna crime de estupro imprescritível

Quinta, 10 de agosto de 2017.

10082017 Estupro GOV ESO Senado Federal aprovou em segundo turno nesta quarta-feira, 9 de agosto, proposta de emenda à Constituição que torna estupro crime imprescritível. Foram 61 votos a favor e nenhum contrário. Agora, a PEC 64/2016 – aprovada em primeiro turno no dia 9 de maio – segue para análise da Câmara dos Deputados.

O texto muda a Constituição para tratar o estupro, juntamente com o racismo, como crime “inafiançável e imprescritível”. Assim, o crime poderá ser punido mesmo decorridos muitos anos do ato. Na lei atual, o tempo de prescrição varia de acordo com o tempo da pena, que é diferente em cada caso, podendo se estender até 20 anos. No caso de estupro de vulnerável, a contagem só começa após a vítima fazer 18 anos.

A PEC é de autoria do senador Jorge Viana (PT-AC). Na justificativa, ele argumentou que esse tipo de crime muitas vezes nem chega a ser notificado. Viana destaca que a imprescritibilidade vai permitir à vítima se fortalecer para denunciar no tempo necessário, impedindo que o estuprador acabe impune.

A relatora Simone Tebet (PMDB-MS) também destacou a importância da medida. Ela votou pela aprovação do texto sem emendas. Para ela, é compreensível a angústia e indecisão das vítimas, muitas deles agredidas dentro do ambiente familiar.

Veja aqui a PEC

Agência CNM, com informações da Agência Senado

Espalhe esta notícia:

Voltar