Notícias

Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência propõe trabalho em conjunto com a CNM

Sexta, 09 de outubro de 2020.

CNMA Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República convidou o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, para uma reunião nesta quinta-feira, 8 de outubro, com o objetivo de promover uma aproximação institucional. A pasta é subordinada diretamente ao presidente da República e inclui as secretarias de Ações Estratégicas e de Planejamento Estratégico.

Participaram da videoconferência o secretário da SAE, almirante Flávio Rocha; o secretário adjunto, Joanisval Gonçalves, assessores especiais e diretores. Da CNM, o consultor Humberto Canuso e os responsáveis pelo núcleo de Governança e da Assessoria Parlamentar da entidade, Fabiana Santana e André Alencar. Rocha apresentou a equipe da Secretaria e defendeu que a atuação conjunta poderá “ ajudar nosso país de diversas formas”.

“A CNM tem um valor muito grande para nós, eu entendo que ela pode ser uma referência. A ideia é que a gente possa ter uma canal de comunicação entre as duas entidades, bem fluido, para poder ir adiante com os trabalhos”, propôs. O diretor de Formulação de Políticas e Estratégias, Leonardo Salema, adiantou que eles estão reformulando uma política federal e contam com a parceria para fazê-la chegar na ponta com “a sistemática de planejamento estratégico que pretendemos implementar em nível nacional”.

Números CNM
Aroldi exaltou o alcance e o corpo técnico da Confederação. “Temos estrutura que compõe todas as atividades da gestão local, como saúde, assistência social, educação, meio ambiente, e todas as outras de um Município. Temos uma área grande de Internacional, com protagonismo na América Latina, inclusive com assento na Flacma [Federación Latinoamericana de Ciudades, Municipios y Asociaciones de Gobiernos Locales], e representatividade na CGLU [United Cities and Local Governments]. Convênios e contratos com organismos internacionais”, listou.

CNMAo detalhar a estrutura, cujo Conselho Político é formado pelos presidentes das 27 entidades estaduais, o presidente lembrou que a representatividade não se limita aos pequenos Entes municipais. “Defendemos os pequenos, médios e grandes. Temos 5.200 filiados, sendo 18 capitais, e lutamos por todos, independentemente de serem filiados ou não.”

Comunicação e eventos
O consultor Humberto Canuso completou: “Nós falamos diariamente com as lideranças dos prefeitos nas cinco regiões do Brasil. O pacto federativo, entender que o Município precisa de recurso para auxiliar e prestar políticas públicas, é uma luta histórica da Confederação. Sempre procuramos, de forma propositiva e real, passar essa realidade”.

Como exemplo, eles citaram a Plataforma +Brasil, construída em parceria com o Ministério da Economia; a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, as notas técnicas, os cursos e o Bate-papo - programa semanal transmitido ao vivo nas redes sociais -, promovidos com o objetivo de capacitar e orientar os gestores e servidores municipais.

Resultados
Fabiana resgatou histórico da representação dos Municípios nos grupos e projetos do governo federal no que diz respeito às transferências voluntárias. “Mudanças têm acontecido pela abertura que temos com a equipe econômica, inclusive com a STN [Secretaria do Tesouro Nacional] para discutir normativas, que vêm para melhorar execução das transferências. Tem dado muito certo e uma conquista recente é a do acordo de cooperação com a Caixa Econômica”, exemplificou.

Também recentemente foi proposta a renovação do acordo para interiorização dos venezuelanos, que integra as ações da Operação Acolhida, lembrou o supervisor André Alencar. O grupo ficou de agendar um próximo encontro, após essa apresentação inicial, para dar início à atuação conjunta.

Por Amanda Maia
Da Agência CNM de Notícias

Espalhe esta notícia:

Voltar